sexta-feira, 27 maio 2022
Fale Conosco | (24)3343-5229

Esporte

Palmeiras bate o Fla e conquista tri da Libertadores

Gol da vitória saiu na prorrogação

27/11/2021 19:37:44

O Palmeiras é tricampeão da Libertadores. Em jogo disputado neste sábado, no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, o time dirigido pelo português Abel Ferreira derrotou o Flamengo por 2 a 1. É o segundo título seguido do treinador e do clube paulista, vencedor da competição em 2020, também sob o comando do português. O primeiro título da Libertadores do Verdão foi em 1999.

Na partida disputada na capital uruguaia, o Palmeiras marcou o primeiro gol logo aos 5 minutos. O Flamengo empatou aos 26 da etapa final, mas um vacilo de Andreas Pereira permitiu que o Verdão fizesse o segundo logo no início da prorrogação.

O Flamengo também tentava seu terceiro título, 41 anos após o conquista de 1981, no mesmo estádio. No entanto, a atuação do time dirigido por Renato Gaúcho ficou muito abaixo das expectativas. No primeiro tempo, foi apática, tomou um gol logo no início e criou poucas chances. Na etapa final, pelo menos teve mais raça, empatou, mas faltaram organização e qualidade para mudar o panorama da partida. Até a decisão, o Flamengo não tinha experimentado uma derrota na competição, que provavelmente selou o final da relação de Renato Gaúcho com o clube carioca.

GOL NO INÍCIO - O primeiro tempo do Flamengo já foi decepcionante e deu uma ideia de uma inexplicável apatia no jogo mais importante do ano. Sem imaginação e mal posicionado, o time deu apenas um chute a gol, já no final, na única vez em que o goleiro palmeirense Werveton teve que trabalhar.

O Palmeiras, por sua vez, procurou fazer uso da vantagem que conseguiu logo aos 5 minutos, quando avançou em velocidade pela direita, nas costas de Filipe Luis. Mayke invadiu a área e rolou para trás. Raphael Veiga chegou batendo de primeira e abriu o placar.

Tomar o gol logo no início do jogo afetou visivelmente o estado psicológico do time rubro-negro, que levou algum tempo para se ajustar e então passou a ter mais posse de bola, favorecido pelo Palmeiras por usar a tática de atrair o adversário para buscar o contra-ataque.

Isso, no entanto, não resultou na criação de chances de gol, embora algumas vezes o time tenha chegado com perigo, como aos 16, com Bruno Henrique, mas Mayke conseguiu desarmar o chute do atacante. Apenas dois minutos depois, Arrascaeta cruzou e Gabigol cabeceou para fora. Em seguida, Bruno Henrique reclamou de um pênalti que não existiu.

Com o Fla aceitando o jogo do adversário, o Palmeiras esteve perto de marcar o segundo. Foi aos 28, quando Raphael Veiga cruzou para a área e, Rodrigo Caio, ao afastar a bola, quase fez gol contra.

Com 30 minutos de jogo, o Flamengo foi obrigado a mexer. Filipe Luis, que não estava bem, reclamou de dores e precisou ser substituído. Renê entrou em campo.

O Palmeiras seguiu administrando o resultado, sem deixar o Flamengo chegar com chances reais de empatar, procurando o momento certo de dar o bote e ampliar a vantagem. Só aos 42 minutos o ataque rubro-negro conseguiu fazer o goleiro do Palmeiras trabalhar. Numa boa jogada entre Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta, o uruguaio concluiu de dentro da área para grande defesa de Weverton. Nada mais.

SEGUNDO TEMPO – O Flamengo voltou para o jogo com a disposto a mudar de postura. Ainda desordenado taticamente, o time de Renato Gaúcho pelo menos retornou mais ligado na partida. Logo aos 3, William Arão assustou a torcida palmeirense quando, após a cobrança de um escanteio, cabeceou com muito perigo.

Mas as falhas de marcação prosseguiram. E foi preciso a intervenção de Diego Alves, para evitar o segundo, voando para mandar a escanteio a bola chutada de forma certeira por Rony.

Aos 10, o Rubro-negro respondeu, numa indecisão de Piquerez que deixou David Luiz livre dentro da área. O zagueiro bateu e Weverton salvou, mandando a bola para escanteio.

Somente aos 17 minutos, o técnico Renato Gaúcho mexeu no time. Ele tirou Éverton Ribeiro e colocou em campo Michael. O Palmeiras mexeu cinco minutos depois: Patrick de Paula entrou no lugar do volante Danilo, por motivo de contusão.

Aos 26, veio o empate do Fla. Na entrada da área, Arrascaeta achou Gabigol bem colocado pelo lado esquerdo e fez o passe certeiro. O artilheiro chutou cruzado para fazer 1 a 1 no Estádio Centenário. Os jogadores do Palmeiras contestaram o lance, mas o gol foi devidamente confirmado pela arbitragem.

Aos 33 minutos, Renato fez nova mudança no time. Ele tirou o lateral Isla e colocou em campo Matheuzinho.

Com o empate, o Flamengo ficou mais ligado no jogo.

O time continuou pressionando o Palmeiras, mas não conseguiu virar a partida no tempo regulamentar. O jogo foi para a prorrogação.

TOMOU O SEGUNDO – À exemplo do que ocorreu no tempo regulamentar, pouco depois de a bola rolar na prorrogação, o Palmeiras fez o gol, desta vez numa falha individual. Logo aos 4 minutos, Andreas Pereira perdeu uma saída de bola para Deyverson, que invadiu a área e fez 2 a 1.

Mais uma vez na frente do placar, o Flamengo deu sinais visíveis de desgaste físico. Renato ainda tentou dar mais fôlego ao time, trocando Bruno Henrique por Kennedy, Arrascaeta por Vitinho  e Andreas Pereira por Pedro, mas não teve jeito. O Palmeiras, mais eficiente no jogo, garantiu o título. (Foto: Divulgação / Conmebol)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

22:00 Polícia