sábado, 19 junho 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Em VR, casal homoafetivo participa do programa Família Acolhedora

11/05/2021 14:10:49

Um casal homoafetivo de Volta Redonda - Leonardo Silva e Felipe Machado – está sendo apontado como exemplo de solidariedade no Serviço de Acolhimento Familiar (SAF) da prefeitura de Volta Redonda. Eles acolheram recentemente uma adolescente de 13 anos, estando com sua guarda provisória, que poderá se estender pelo período de um ano. 

O serviço funciona como medida de proteção a crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, em situação de vulnerabilidade – pessoas que estão com a vida em risco diante de negligências, maus-tratos, abandono ou qualquer outro tipo de violência. A criança que precisar temporariamente ser afastada do convívio da família de origem passa a ser assistida no SAF.

Nesses casos, é aplicada uma medida de proteção - expedida pela Vara da Infância - e a criança é inserida em acolhimento familiar em residência de Família Acolhedora. Essas famílias passam por capacitação e são acompanhadas sistematicamente no acolhimento. 

De acordo com Leonardo Silva, o casal conhecia um programa semelhante que existe nos Estados Unidos e decidiu procurar algo similar no Brasil.  “Fiquei sabendo do Serviço de Acolhimento Familiar através da minha irmã. Então decidimos entrar no programa, fizemos os cursos de capacitação e estamos no processo de adaptação do acolhimento da adolescente”, disse Leonardo.

Ele comentou que, durante o processo de acolhimento, houve a primeira entrevista para conhecer a adolescente. “Além da entrevista, tivemos uma primeira apresentação com ela e depois passamos por um processo de adaptação com ela na nossa residência, até para termos a oportunidade de nos conectar e nos conhecer mutuamente'', comentou, acrescentando que, durante todo o processo, houve o acompanhamento de uma assistente social e a psicóloga do SAF. 

Leonardo destaca que esse acompanhamento técnico é sistemático, objetivando dar suporte e manutenção à Família Acolhedora, que além de ser o responsável legal provisório da criança ou adolescente, ajuda no desenvolvimento do acolhido. 

COMO PARTICIPAR – O primeiro passo para se tornar uma Família Acolhedora é se inscrever por meio do site oficial da prefeitura de Volta Redonda (www.voltaredonda.rj.gov.br). O candidato precisa residir na cidade, ter mais de 25 anos; disponibilidade para participar do processo de formação e das atividades do serviço; não ter interesse em adoção; e possuir renda familiar.

A partir daí, a equipe do SAF – formada por uma coordenadora, uma psicóloga e uma assistente social –inicia o período de avaliação, que inclui uma visita domiciliar para conhecimento da moradia, dos demais membros da família e da dinâmica familiar, além de ser explorado, de forma minuciosa, quanto à motivação no acolhimento.

A coordenadora do serviço, a psicóloga Ana Cláudia de Lima Domingues, destacou a importância de agregar no cadastro famílias com diversos perfis, considerando que a diversidade faz parte da formação da sociedade, e estes espaços, segundo ela, “podem e devem ser ocupados por pessoas com diversos arranjos familiares”.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

08:42 Cidades