terça-feira, 18 junho 2024
Whatsapp | (24)99901-1961

Polícia

Decretada a prisão do pai suspeito de estuprar a filha em Barra do Piraí

29/05/2024 20:57:40

A Justiça de Barra do Piraí decretou a prisão temporária, por 30 dias, do homem de 39 anos acusado de estuprar a filha, de 7, em Dorândia, distrito de Barra do Piraí, no último dia 18. A informação foi dada na noite desta quarta-feira (29) pelo delegado Antônio Furtado. Ele é considerado foragido e está sendo procurado.

“Vimos indícios mais que suficientes para representar pela prisão temporária”, disse o delegado Furtado. Segundo ele, a polícia já esteve em “vários endereços” em buscas pelo suspeito, mas ele ainda não foi encontrado.

Ainda de acordo com o delegado, “as provas são contundentes”.  A menina, prosseguiu o delegado, disse que a menina afirmou, em depoimento, que o pai ameaçou bater nela, se ela contasse para a mãe a violência da qual foi vítima.

Logo no dia seguinte ao registro da ocorrência, o pai saiu de casa e nem apareceu no trabalho, numa empresa de reciclagem para receber um adicional de férias a que tem direito. A polícia descobriu que ele passou duas noites na casa de um irmão, no distrito da Califórnia, não havendo mais informações sobre seu paradeiro desde então.

“Pela minha experiência, inocentes não fogem”, acrescentou o delegado, afirmando estar convicto de que o suspeito será preso “mais cedo ou mais tarde”.

Relembre o caso – O estupro da criança foi descoberto apenas dois dias depois, na segunda-feira (20), quando ela apresentou um sangramento nas partes íntimas na escola. A direção do estabelecimento chegou a acreditar que fosse menstruação, o que foi descartado pela mãe pela idade da filha.

A Polícia Militar foi acionada e levou a menina à Polícia Civil. Na delegacia, acompanhada de uma policial feminina, a vítima fez um desenho para mostrar como foi violentada. Na imagem, ela sugere que estava na cama com o autor do crime deitado sobre ela.

A menina, no momento em que foi violentada, estava em casa com o pai e uma irmã de 5 anos, que tomava banho. A mãe tinha ido ao médico.

À polícia, ele ela disse que estava separada maritalmente, mas continuava morando com o companheiro na mesma casa e que costumava deixar as crianças com ele quando precisava sair.

O exame de corpo de delito, realizado no Instituto Médico Legal de Volta Redonda, constatou o estupro. (Foto: Reprodução / Polícia Civil)

 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:51 Polícia