sábado, 19 junho 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Casa da Criança e do Adolescente de VR: 24 anos como referência

Mesmo assim, instituição necessita de apoio

20/11/2020 10:41:38

A Casa da Criança e do Adolescente de Volta Redonda, responsável pelo trabalho de reintrodução de jovens vítimas de abusos, violência doméstica e risco social, chega aos 24 anos se fortalecendo como uma referência no estado. Instalada na Rua 21, na Vila Santa Cecília, atende 24 municípios do Médio Paraíba.

"São crianças encaminhadas pelo Conselho Tutelar, pela Promotoria e pelo Juizado de Menores, vítimas de suposta violência ou suposto abuso", conta Fran Ribeiro, coordenadora da organização em Volta Redonda. Segundo ela, a Casa da Criança e do Adolescente conta com uma equipe multidisciplinar de psicólogos, assistente social e advogado, que fazem um diagnóstico de cada caso.

“É tudo feito com muita competência, amor, atenção e, acima de tudo, profissionalismo e seriedade. Os profissionais conseguem implantar suas ideias, transformando a vida de crianças e adolescentes que chegam sem perspectiva alguma”, acrescenta a coordenadora.

Segundo ela, depois de passar pelo atendimento, as pessoas são levadas ao órgão de destino. “Neste momento, com a pandemia de Covid-19, estamos fazendo o trabalho de home office, conforme as pessoas podem acompanhar pelo nosso Instagram e Facebook”, conta Fran, lamentando apenas o fim de um apoio importante. “Tínhamos um convênio com a Loterj (Loteria do Estado do Rio de Janeiro), encerrado em 9 de setembro. Hoje, infelizmente estamos sem parcerias".

De acordo com Fran, o convênio existia desde 2009 e era voltado para o “Cuidar”, programa que trata das crianças vítimas de violência. "Neste programa, há profissionais da área de psicologia, assistência social, psicopedagogia, fonoaudiologia e terapia de família. Muitos têm problemas de fala, de aprendizado. A família de muitos também precisam de assistência. Por isso o nome ‘terapia de família’. Não adianta trabalhar somente as crianças. O problema precisa ser solucionado na raiz", ressalta.

A Casa da Criança e do Adolescente fornece café da manhã, almoço, lanche da tarde, reforço escolar, aulas de taekwondo, violão e violino, entre outras ações voltadas PROGRAMAS – Um dos programas da Casa da Criança e do Adolescente é o “Curumim”, atendendo a 315 crianças. "Destes, 120 estão no bairro 249, onde o trabalho acontece no pátio da Igreja Nossa Senhora de Lourdes, e 195 no Ciep do bairro Volta Grande", informa a coordenadora.

Além disso, são 65 crianças portadoras de alguma deficiência fazendo convivência. Outras 316 crianças são atendidas no "Cuidar", 300 estão no "Apoio à Família", 260 na "Arca", e 80 no "Íris".

FALTA DE APOIO – A advogada Tamires Freitas, da Comissão de Direitos da Criança e do Adolescente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Volta Redonda, elogia o trabalho pela instituição, mas aponta. "É um trabalho lindo, mas, infelizmente, ainda não devidamente reconhecido e valorizado. Se mais pessoas soubessem como é feito, talvez a situação melhorasse. O município deveria ser mais presente e dar mais apoio", cobrou. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

08:57 Cultura