segunda-feira, 28 setembro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Esporte

Voltaço faz 4 a 0 na Cabofriense

22/01/2020 17:57:44

Pedrinho, no primeiro tempo, abriu o caminho da goleada (Foto: Divulgação / André Moreira)

O Volta Redonda fez o dever de casa, jogando no Raulino de Oliveira e cravou mais três pontos na classificação do Campeonato Carioca, goleando a Cabofriense por 4 a 0, na tarde desta quarta-feira. Os gols foram marcados por Pedrinho, no primeiro tempo, e Bruno Barra e João Carlos (2), na etapa final.

Com o resultado, o time assumiu a primeira colocação do grupo B, com seis pontos, mesma pontuação do Madureira, que, entretanto, perde no saldo de gols. O próximo jogo do Voltaço será no sábado, às 18 horas, no Maracanã, contra o Flamengo.

Cabofriense com um  a menos

Logo aos 4 minutos, o Voltaço colocou o goleiro da Cabofriense para trabalhar: depois da cobrança de escanteio por Bernardo, Marcelo finalizou, mas George fez uma boa defesa. Na cobrança de novo escanteio, Marcelo tocou de cabeça, só que desta vez fraco, facilitando a defesa.

O Esquadrão de Aço seguiu tomando as iniciativas. Aos 12, a dupla Bernardo-Marcelo funciona de novo. O meia achou o volante bem colocado, fez o passe, mas a finalização foi para fora.

O maior volume de jogo do time da casa começou a incomodar os visitantes. Tanto que, a partir dos 24 minutos, a Cabofriense ficou com um a menos, pois o meia Gama levou cartão vermelho por uma falta violenta em Oliveira.

Se já parecia que não seria difícil o Voltaço chegar ao gol, as coisas se tornaram mais fácil com a vantagem numérica em campo. Depois de Bernardo não conseguir finalizar após boa jogada de Oliveira, o Tricolor de Aço abriu o placar. Aos 35, depois de boa jogada de Oliveira, Pedrinho recebeu na área e chutou para o fundo da rede: 1 a 0.

O jogo chegou ao fim da primeira etapa praticamente sem que a Cabofriense ameaçasse o gol defendido por Douglas Borges.

Goleada no segundo tempo

No intervalo para o segundo tempo o técnico da Cabofriense, Alfredo Sampaio, promoveu logo duas alterações para tentar organizar seu time em desvantagem e tentar cumprir o desafio de atacar com um a menos e se proteger para evitar outros gols dos donos da casa.

Por sua vez, o Voltaço – que retornou com a mesma formação – não apresentou o mesmo ímpeto inicial. Com isso, mesmo com um a menos o time visitante passou a ter mais posse de bola. Tanto que, aos 12, a Cabofriense chegou com perigo, obrigando Douglas Borges a entrar em ação. 

Percebendo isso, Luizinho Vieira promoveu a primeira alteração no time. Tirou Bernardo e colocou em campo Saulo Mineiro.

Logo em seguida, veio o segundo gol, marcado por Bruno Barra, aos 18. A jogada começou com o próprio autor do gol, que cobrou falta acionando Marcelo. O passe foi feito para Luiz Paulo que, da esquerda, cruzou na área e o volante cravou 2 a 0 no placar.

Lutando com bravura, a Cabofriense não desanimava e chegou com perigo aos 24, quando Abner, da entrada da área, chutou forte e rasteiro, obrigando Douglas Borges a fazer boa defesa. Quatro minutos depois, Saulo Mineiro foi advertido por reclamar de pênalti num lance em que a arbitragem veio como normal.

Com o jogo caminhando para o final, o Voltaço seguiu tocando a bola e buscando surpreender seu adversário. Quase conseguiu em dois lances consecutivos, primeiro com Saulo e depois com Pedrinho, mas ambos não tiveram êxito nas finalizações.

Porém, aos 35, veio o terceiro gol, quando João Carlos completou cruzamento rasteiro da direita feito por Saulo Mineiro.

Mal o time da Cabofriense havia levado o terceiro gol e veio o quarto. O lateral Maicon Silva, que entrou no segundo tempo, invadiu a área pela direita e foi derrubado. Encarregado da cobrança do pênalti, João Carlos não desperdiçou e fez 4 a 0, liquidando a fatura.

OS TIMES

Volta Redonda: Douglas Borges, Oliveira (Maicon Silva), Heitor, Daniel e Luiz Paulo; Bruno Barra, Wallisson, Marcelo (João Vitor) e Bernardo (Saulo Mineiro); Pedrinho e João Carlos. Técnico: Luizinho Vieira

Cabofriense: George, Watson, Anderson Penna, Igor e Guilherme; Magno, Gama, Rafael Pernão (Victor Feitosa) e Abner; Max e Marcus Índio (Nick). Técnico: Alfredo Sampaio

 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

10:22 Cidades