quinta-feira, 21 novembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Estado

Vereador de Queimados é preso por ligação com milícia

Ele fazia postagens pregando país 'livre de falcatruas'

18/07/2019 11:13:40

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com as delegacias de Homicídio da Baixada Fluminense e da Capital e com o Serviço de Inteligência da Polícia Militar, deflagrou nesta quinta-feira, em Queimados, a operação “Hunter”. O objetivo foi prender o ex-secretário municipal de Defesa Civil e atual vereador, Davi Brasil (Avante), de 52 anos, e outras 24 pessoas ligadas à milícia e ao tráfico de drogas na região, com atuação em condomínios do programa “Minha Casa, Minha Vida”. A operação contou também com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) e da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário.

De acordo com as denúncias apresentadas à Justiça, o grupo atua em três diferentes localidades do município - Condomínio Valdariosa, Condomínio Ulysses Guimarães e Condomínio Eldorado – subjugando a população local através da constituição de uma milícia privada.

Para o oferecimento das denúncias, foram reunidos inquéritos policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), bem como dados compartilhados de procedimento investigatório criminal instaurado no MPRJ. Ao todo foram 34 denunciados. Nove já se encontram presos.

LIDERANÇA – O ex-secretário de Defesa Civil é considerado o líder da milícia conhecida como “Caçadores de Ganso” e também era o responsável pela exploração da atividade de distribuição clandestina de sinal de TV a cabo desempenhada pelo grupo, adquirindo os materiais necessários à expansão das centrais clandestinas para ampliar sua área de atuação. Segundo o MPRJ, os outros integrantes do grupo atuavam em diferentes funções ligadas à atividade da milícia, como cobrança ilegal de taxas de serviços e por suposta segurança, observação de “inimigos” e prática de homicídios, entre outras.

Davi Brasil usava as redes sociais para defender suas ideias. Nos perfis que mantêm no Facebook, Davi, que também é PM reformado, postou várias mensagens dizendo, por exemplo, que sonha com um "Brasil livre das falcatruas e atrocidades que os maus políticos fazem com o nosso povo".

Na Internet, ele é defensor ferrenho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), do ministro da Justiça, Sergio Moro, e do governador Wilson Wtizel (PSC). (Foto: Reprodução)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

21:42 Cultura