quinta-feira, 27 fevereiro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Saúde

Serviço de Atenção Domiciliar em VR atende 150 pessoas por mês

25/07/2019 17:37:15

A média de pessoas atendidas pelo Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) – programa do Ministério da Saúde que assiste pacientes acamados em casa – já está na faixa  de 150 por mês. O projeto leva em domicílio dos enfermos atendimento e acompanhamento médico profissional.

O atendimento proporcionado pelo SAD possibilita, em muitos casos, diminuir o tempo de internação em leitos hospitalares e melhorar o conforto do paciente e da família durante o tratamento. O principal público atendido são pacientes com necessidades de reabilitação e que necessitam de maior frequência de cuidado, acompanhamento contínuo, além dos pacientes crônicos ou em pós-cirurgia. Os encaminhamentos ao serviço são feitos pelas Unidades Básicas de Saúde, hospitais e UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

De acordo com a psicóloga e coordenadora do SAD, Marta Lúcia Pereira, em Volta Redonda o SAD conta com duas equipes multiprofissionais de atenção domiciliar –compostas por médico, enfermeiro, fisioterapeuta e três técnicos de enfermagem – e uma equipe multiprofissional de apoio, da qual fazem parte uma psicóloga, nutricionista e fonoaudióloga.

- O trabalho da equipe de saúde é feito com a ajuda dos familiares, que recebem todas as orientações necessárias. É um tratamento mais humanizado e que mostra excelentes resultados. A gente cuida também da família. Ficamos à disposição 24 horas e todas elas têm o número do nosso telefone – disse a coordenadora.

É o caso do professor aposentado Ivaldo André Furtado, de 61 anos. Morador do Limoeiro, ele é casado há 42 anos e é quem cuida da mulher, Elizabeth, desde que ela teve um derrame e depois foi diagnosticada com Alzheimer.

- Ela não fala mais, só fica na cama. Preciso ajudar em tudo. Dou banho, troco a roupa, alimento, enfim, faço tudo por ela. Através do SAD recebo toda a orientação que preciso para dar o melhor para minha esposa. É um atendimento completo e que deixa os familiares tranquilos. Recebemos a visita de médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, enfermeiros, psicólogos, técnicos para ajudar nos curativos, sem ter que tirar ela de casa. Sem a ajuda desta equipe hoje ela não estaria mais aqui comigo”, conta o aposentado.

O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, explica que o paciente do SAD é intermediário: “Ele não tem necessidade de ficar hospitalizado e tem uma demanda mais constante do que a unidade básica poderia suprir com a periodicidade necessária. O serviço admite esse paciente como se ele estivesse internado e acompanhamos as suas necessidades.

Nas visitas a equipe faz a avaliação completa do paciente, com orientações de enfermagem, nutrição e exercícios de fisioterapia, se forem necessários.

O atendimento do SAD é realizado de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h. As visitas são  semanais ou quinzenas, conforme o quadro clínico do paciente. Nos finais de semana e feriados, mesmo entre as festas de fim de ano, familiares também recebem atendimento. (Foto: Geraldo Gonçalves)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

18:39 Cultura