sábado, 21 julho 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Política

Samuquinha e Maycon Abrantes não disputarão eleições

12/07/2018 19:29:02

O vice-prefeito de Volta Redonda Maycon Abrantes e o assessor especial do prefeito Samuca Silva, Fernando Garcia, o Samuquinha, não concorrerão mais às eleições deste ano aos cargos de deputado estadual e federal, respectivamente. O anúncio foi feito pelos três numa entrevista coletiva, no final da tarde desta quinta-feira, na CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), no Aterrado. O motivo alegado é que o prefeito precisa dar prioridade à administração municipal e que o prefeito não teria como se dedicar à campanha de seus dois auxiliares da forma necessária para ajudar a elegê-los. Ambos se filiaram ao Solidariedade para concorrer este ano.

No meio político, entretanto, a possibilidade da desistência já vinha sendo comentada nos últimos dias, indicando que o recuo estaria baseado em análises de que os dois dificilmente se elegeriam, o que resultaria num desgaste político substancial para o governo num todo e para o prefeito, em particular. Samuca não se furtou, na coletiva, a comentar as especulações, ao ser perguntado pelo FOCO REGIONAL até onde tal possibilidade influenciou na decisão.

- É claro que, perdendo [uma eleição], sempre se sai fragilizado. O governo tem aprovação e eles teriam chance de vitória. O que definiria seria o prefeito poder ir para a rua pedir voto, mas preferimos pensar na administração. Entendo que o momento é de o prefeito se dedicar ao município, ainda mais neste período crucial, em que a arrecadação naturalmente cai. Não quero fazer tudo ao mesmo tempo – disse Samuca, discordando da avaliação de que a desistência abriria espaço para adversários políticos. “Influenciaria mais se não elegêssemos os dois”, admitiu adiante.

Segundo Samuca, a decisão de deixar a disputa foi tomada entre ele e os pré-candidatos, que entenderam haver “não um projeto de poder, mas de cuidar das pessoas” e que ele não teria como se dedicar “24 horas à campanha”.

- Não vamos fazer loucura por um projeto de poder. O compromisso é com Volta Redonda – insistiu o prefeito.

Maycon e Samuquinha se desincompatibilizaram dos cargos no prazo previsto pela legislação eleitoral, mas o retorno de ambos às funções que ocupavam ainda não ficou definido. Segundo Samuca, eles poderão ser aproveitados em outras, o que só será definido após o aniversário da cidade, no próximo dia 17. Além de vice, Maycon acumulava a Smac (Secretaria Municipal de Ação Comunitária), assumida por Marcus Vinícius Convençal de Oliveira, o Marcão, cujo trabalho vem sendo elogiado.

APOIO – A desistência das candidaturas, frisou o prefeito, não significará isenção na disputa eleitoral. Samuca disse que o governo tem capital político e apoiará candidatos que “amam Volta Redonda”, ressaltando que tal apoio só está descartado para qualquer candidato do grupo do ex-prefeito Antônio Francisco Neto. Na coletiva, ele elogiou os nomes de pré-candidatos, como Márcia Cury e o ex-deputado federal Zoinho, citados por jornalistas, mas ressalvou não haver nenhum compromisso com eles até agora.

Novamente indagado pelo FOCO REGIONAL se continuará no Podemos, que tem como pré-candidato a deputado estadual o empresário Rogério Loureiro, enquanto ele apoiava dois nomes filiados ao Solidariedade, Samuca Silva deu a entender que há arestas a serem aparadas no partido, ao responder – sem entrar em detalhes – que a legenda tem problemas internos que precisam ser resolvidos.

- No Brasil não temos partidos políticos, temos siglas. O Podemos tem problemas internos que precisarão ser resolvidos após as eleições – respondeu, dizendo-se otimista quanto às chances de vitória do senador Álvaro Dias (PR) na disputa pela Presidência da República. Por sinal, o pré-candidato estará em Volta Redonda na próxima segunda-feira.

Samuca negou ter divergências com o também senador Romário, pré-candidato ao governo do estado. O ex-jogador esteve na cidade no final do mês passado, quando participou de um encontro com o diretório local do Podemos. Samuca não compareceu, todavia assegurou que não foi por discordâncias, mas por estar fora de Volta Redonda naquele dia. “Se estivesse na cidade, teria ido, pois recebi o convite do Rogério Loureiro. E se o Romário vier na segunda-feira com o Álvaro Dias será muito bem recebido”, garantiu.

Sobre a desistência, Samuquinha disse que, no período pré-eleitoral, conversou com diversas lideranças, que “passaram confiança no governo municipal”, mas que o entendimento foi de que “a melhor opção agora é se dedicar a Volta Redonda”. Maycon completou: “Fomos eleitos para governar Volta Redonda. A gente entende que o país precisa de mudanças e que estas devem começar pela nossa cidade. Estamos dando um passo para trás agora para dar outros à frente mais adiante. A hora é de olhar pela nossa cidade”.

Matéria atualizada às 19h29min

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

20:18 Polícia