sexta-feira, 05 junho 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Samuca aguarda posição do MP sobre comércio

Prefeito de VR diz que é contra reabertura total

03/04/2020 08:17:37

O prefeito Samuca Silva informou, nesta manhã, que aguarda para esta sexta-feira o posicionamento do Ministério Público estadual sobre o pedido das entidades empresariais para a reabertura do comércio em Volta Redonda. Ele se reuniu com os promotores um dia depois dos dirigentes da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Sicomércio (Sindicato do Comércio Varejista) e Aciap (Associação Comercial, Industrial e Agropastoril) terem levado a reivindicação ao órgão.

Samuca revelou ter dito aos promotores que não concorda com a abertura imediata de todos os segmentos, mas que vai aguardar a recomendação. Disse também que está avaliando e aguardando os próximos passos do governo do estado. “Vou receber a recomendação e vou analisar. Nosso prazo vence no dia 6 (segunda-feira) e vamos ver se ampliamos ou revemos”, afirmou, lembrando que há uma ordem judicial em relação ao funcionamento do comércio. “Entendo o anseio dos empresário, mas temos que salvar vida”, enfatizou o prefeito, ressaltando que a missão de salvar empresas é do governo federal, sendo que este já anunciou pacotes para amenizar os impactos na economia.

Samuca disse ainda que as medidas adotadas em Volta Redonda estão mantendo a maioria dos idosos – principal grupo de risco – em casa. Ele lembrou que, após dois óbitos confirmados, não há outras mortes na cidade suspeitas de terem o coronavírus como causa. Disse ainda que, na cidade, onde 45 casos de pessoas infectadas foram confirmados, a média de idade é de 45 anos e que, levando-se em conta a estimativa de que 15% dos casos suspeitos são confirmados, Volta Redonda teriam 40 confirmações entre os 362 sob exame. “Não é um dado técnico, é estatístico”, afirmou.

Samuca disse também que espera iniciar na próxima segunda-feira a distribuição de kits de alimentação para famílias de alunos da rede pública municipal. Ele disse que somente na quinta-feira a Justiça liberou a liberação e que está estudando a melhor forma de fazer a entrega, para não gerar aglomeração nas escolas. Os alimentos, disse ele, não serão fornecidos prontos.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:56 Cidades