sexta-feira, 22 janeiro 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Procon de VR e os cuidados com a ‘Black Friday’

23/11/2020 15:49:30

O Procon de Volta Redonda iniciou nesta semana a divulgação de orientações sobre os cuidados com a “Black Friday” – data esperada pelos consumidores por oferecer descontos acima da média no comércio. A edição deste ano acontecerá na próxima sexta-feira (17).

De acordo com o coordenador do órgão de proteção ao consumidor em Volta Redonda, Elder Barbosa, em meio a tantas ofertas, é preciso ter cautela para não cair em golpes. “Criminosos tendem a aproveitar a ocasião para atrair consumidores a sites falsos, vender produtos inexistentes e roubar dados de cartão de crédito”, alertou.

Para evitar que os consumidores sejam lesados, principalmente em compras pela internet, o Procon-VR sempre orienta aos assistidos que procurem sites de lojas conhecidas ou com reputação reconhecida para reduzir a chance de algo dar errado. “Comprar pela internet é muito seguro, desde que se faça em lojas confiáveis. Assim como não se deve comprar em qualquer vendedor na rua que não ofereça o mínimo de garantia e segurança, o mesmo devemos fazer na plataforma virtual”, orienta Elder.

O governo federal também disponibiliza uma plataforma eletrônica no site consumidor.gov.br, para auxiliar consumidores a resolver problemas com compras em lojas físicas e online, além de trazer informações como índice de solução e satisfação, e relato de clientes.

O Procon VR fica na Rua Antônio Barreiros, 194, no bairro Nossa Senhora das Graças (antigo Fórum, ao lado da Câmara Municipal). O atendimento é feito das 9h às 17h. Os telefones do órgão são  (24) 3339-4199 / 9205 / 9206 / 9207 / 9504 / 9556 / 9557, além do contato de Whatsapp: (24) 99321-9886.

Confira algumas dicas do Procon-VR para auxiliar a fazer um bom negócio durante a Black Friday:

SEGURANÇA DO SITE – Procure pelo ícone de cadeado acompanhado da sigla HTTPS na barra de endereços, que indica que as comunicações entre o site e seu computador ou celular são criptografadas, aumentando a segurança dos dados.

FORMAS DE PAGAMENTO – Mesmo que um site tenha HTTPS, desconfie se houver opção de pagamento com cartão de crédito. Para ter menos custos com infraestrutura, criminosos optam por não tentar roubar dados bancários e, em vez disso, aplicar golpes mais simples, com o pagamento de boleto falso ou transferência bancária. Além disso, após escolher o produto ou serviço, verifique se o preço sofreu alteração ao ser adicionado ao carrinho virtual ou se o valor do frete é muito mais alto que o habitualmente praticado.

VERIFIQUE A PRESENÇA DE INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS POR LEI – De acordo com a legislação que regulamenta o Código de Defesa do Consumidor no comércio eletrônico, todas as lojas virtuais precisam apresentar as seguintes informações, de forma clara, no topo ou rodapé da página: CNPJ, razão social, endereço da sede da empresa, telefone, e-mail ou formulário para contato. Ainda, segundo a lei, toda loja deve apresentar uma política de trocas e devoluções e condições de entrega. A ausência de alguma dessas informações caracteriza o descumprimento da lei e indica que o site não é confiável. Qualquer produto, nacional ou importado, deve apresentar informações corretas, claras e em língua portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, além dos riscos que possam apresentar à saúde e segurança dos consumidores.

NÃO CLIQUE EM LINKS SUSPEITOS – Criminosos atacam muito durante datas com vendas elevadas. Não clique em links recebidos via e-mail, WhatsApp, mensagens SMS e redes sociais, principais canais usados para difundir promoções fraudulentas, muitas delas com a promessa de serem “imperdíveis”. Por isso, sempre acesse o site oficial da loja, digitando o endereço eletrônico na barra de endereços.

LOJAS FÍSICAS – Os produtos expostos em vitrines devem apresentar o preço para pagamento à vista. Caso não esteja, avise ao Procon-VR. Para vendas a prazo, deverá estar claro o total a ser pago nesta modalidade, as taxas de juros mensal e anual, bem como o valor e número das parcelas.

CELULARES E SMARTPHONES – O lojista pode oferecer descontos pontuais em modelos de aparelhos defasados, mais antigos. É necessário prestar atenção.

ROUPAS – Historicamente, roupa é o tipo de produto que fica mais barato depois do Natal e no fim de estação, com o intuito de troca de estoque. Portanto, muitas vezes o valor é o mesmo de semanas antes.

BRINQUEDOS – Os preços dos brinquedos tendem a subir no fim de ano antes do Natal, época muito próxima à Black Friday. Monitore os preços com antecedência.

OUTRAS DICAS – Não compre por impulso na Black Friday; desconfie dos preços muito baixos; leia as letras miúdas (podem falar sobre trocas); atenção aos produtos descontinuados (fora de linha); cuidado com as compras online em sites desconhecidos anunciados em redes sociais; faça as contas do custo total da compra. (Foto: PMVR / Evandro Freitas)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

08:16 Cidades