segunda-feira, 23 setembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Prevenção ao suicídio será tema de audiência pública em Volta Redonda

09/09/2019 16:18:43

O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio transcorre em 10 de setembro, portanto, nesta terça-feira, e para abordar o tema e ampliar a discussão sobre o crescimento deste tipo ocorrência, a Câmara Municipal realizará no próximo dia 25, às 19h, uma audiência pública para conscientizar a população frente aos sinais e riscos. A solicitação foi elaborada pelo vereador Rodrigo Furtado (PTC), a partir de dados alarmantes. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos. Estima-se, ainda, que 32 brasileiros se matam diariamente. 

O parlamentar afirmou que, embora o assunto seja delicado, é preciso falar a respeito, esclarecer dúvidas e compartilhar informações. Para Rodrigo, essas mortes podem ser evitadas e a prevenção é pilar indispensável para reverter a situação, garantindo atenção adequada e estimulando o diálogo.

 - Precisamos valorizar a vida e compreender a dor do próximo. Ter solidariedade e empatia com o problema alheio é fundamental para reduzir esses índices. Devemos nos livrar dos julgamentos e oferecer atenção, não importa o que esteja motivando este sofrimento. Quem tira a própria vida se aflige a ponto de não conseguir administrar suas dores. Sendo assim, antes de classificar a angústia, devemos escutar e amparar. Um simples gesto pode salvar uma vida – explicou.

Tramita na Câmara Municipal, também de autoria do vereador, um projeto de lei que cria a “Campanha Municipal de Prevenção ao Suicídio” e o “Dia Municipal de Prevenção ao Suicídio”. A previsão é de que a proposição seja votada antes da audiência pública.

- Estamos falando de um mal silencioso e invisível, que cresce a cada dia e se manifesta de diversas formas. É necessário pensar em políticas públicas voltadas para a precaução desta triste prática. Para começar, é de extrema importância a realização de ações no nosso município, a fim de conscientizar e informar a população sobre este ato que interrompe sonhos e futuros – acrescentou.

De acordo com a organização, uma pessoa se suicida a cada 40 segundos, no mundo. Número que, conforme destaca o relatório, não representa fielmente a realidade, já que, para cada morte devidamente registrada, há muitas outras tentativas e óbitos que não chegam a ser contabilizados como suicídios.

JOVENS – De acordo com a OMS, 79% de todos os casos mundiais de suicídio se concentram em países de baixa renda – ainda que, por razões demográficas, as maiores taxas de casos por cada grupo de 100 mil habitantes tenham sido registradas nos países desenvolvidos e de maior poder aquisitivo, segundo a organização.

O autoextermínio já é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, atrás apenas dos acidentes de trânsito, também segundo a OMS. Globalmente, se analisados os gêneros, o suicídio é a segunda causa de mortes entre meninas de 15 a 19 anos (depois de problemas decorrentes da maternidade) e a terceira entre garotos da mesma faixa etária (superada por acidentes de trânsito e por casos de agressão).

Após avaliarem experiências bem-sucedidas em diversas nações, os responsáveis pelo relatório apontam que as formas mais eficazes de reduzir o número de suicídios incluem medidas para dificultar o acesso a alguns meios de se matar; a sensibilização dos meios de comunicação sobre a importância de abordar o assunto da forma correta; a oferta de programas que ensinem os jovens a lidar com as frustrações e problemas cotidianos e a identificação de pessoas sob risco, oferecendo-lhe todo o apoio necessário.

Dentre as medidas, a OMS destaca as restrições ao livre acesso a pesticidas como a mais eficaz, já que a letalidade desses produtos é muito alta. Dados internacionais apontam que a proibição dos produtos mais perigosos à saúde humana contribuiu para a redução das taxas de suicídio em vários países, como o Sri Lanka, onde, segundo a OMS, uma série de medidas restritivas reduziram em cerca de 70% a taxa de suicídio, ajudando a salvar em torno de 93 mil vidas entre 1995 e 2015. Outra fonte de preocupação dos especialistas em todo o mundo é o acesso às armas de fogo.

RENDA - A OMS ressalta que, embora a ligação entre suicídio e transtornos mentais, particularmente transtornos relacionados à depressão e ao uso de álcool, esteja bem documentada em países com renda elevada, muitos suicídios ocorrem impulsivamente durante tempos de crise que minam a capacidade de enfrentar as tensões da vida, como problemas financeiros, quebra de relacionamento ou dor e doença crônica.

Além disso, experiências relacionadas a conflitos, desastres, violência, abuso, perdas e sentimentos de isolamento estão intimamente ligadas ao comportamento suicida. As taxas de suicídio também são altas entre grupos vulneráveis sujeitos a discriminação, por exemplo, refugiados e migrantes; comunidades indígenas; pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, intersexuais e presos.

Desde 2006, quando foi publicada a Portaria nº 1.876, o Brasil conta com diretrizes para a prevenção ao suicídio. A norma estabelece que as medidas devem ser implantadas em todas as unidades da federação e incluir, entre outras ações, medidas de promoção de qualidade de vida, de educação, de proteção e de recuperação da saúde e de prevenção de danos, a fim de fazer frente aos casos de suicídios, classificados como "um grave problema de saúde pública, que afeta toda a sociedade e que pode ser prevenido".

No ano de publicação da portaria, o Ministério da Saúde apontava o "aumento observado na frequência do comportamento suicida entre jovens entre 15 e 25 anos, de ambos os sexos, escolaridades diversas e em todas as camadas sociais", como uma razão para a adoção de diretrizes nacionais.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:25 Estado