sexta-feira, 22 janeiro 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Política

Por causa de hospital, Samuca e Rodrigo Drable trocam farpas

04/12/2020 17:15:15

Os prefeitos de Volta Redonda e Barra Mansa, Samuca Silva (PSC) e Rodrigo Drable (DEM), respectivamente, que nos quatro anos de mandato nunca foram próximos, trocaram farpas na tarde desta sexta-feira (4). Motivo: a suspensão do atendimento de emergência no Hospital do Retiro, em Volta Redonda.

O primeiro petardo foi disparado pelo prefeito de Barra Mansa, que está afastado do cargo por ordem judicial até o final deste mandato (ele foi reeleito e poderá assumir em 1º de janeiro). Um e-mail enviado à imprensa por seu assessor noticiou um suposto aumento na procura por atendimento de emergência em Barra Mansa em razão da paralisação dos serviços no pronto-socorro do Hospital do Retiro.

No texto, constam declarações de Drable que irritaram Samuca, não reeleito em Volta Redonda. “Nossa rede de saúde é estruturada para atender os munícipes de Barra Mansa. Não temos capacidade de atender Volta Redonda inteira. Não será negado socorro, mas o que mais nos dói é lembrar do secretário de saúde e do prefeito de Volta Redonda debochando em live que não abriríamos a UPA Leste. Hoje é ela que salva os doentes de Volta Redonda”.

A espetada, comprovando que vingança é prato que se come frio, foi a forma que o prefeito de Barra Mansa encontrou para responder, mais uma vez, à gafe cometida pelo então secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto. Em meados deste ano, numa live de Samuca Silva para falar sobre as medidas de contenção ao novo coronavírus, Alfredo – sem perceber que a transmissão já estava no ar – ironizou a capacidade de Barra Mansa de instalar na UPA do bairro Nove de Abril o Centro de Triagem e Tratamento de Covid-19. Alfredo foi alertado por Samuca de que a live já havia começado.

No mesmo e-mail desta sexta-feira, a assessoria de Drable usou outra munição para espezinhar Samuca, incluindo uma declaração do candidato mais votado a prefeito de Volta Redonda no último dia 15, Antônio Francisco Neto, sobre o que está se passando no Hospital do Retiro: “Nós estamos alertando para o desmonte da saúde pública de Volta Redonda já faz tempo, mas a situação está em um nível jamais imaginado. Como cidade com maior população, infelizmente sabemos que essa situação de caos instalado pela atual gestão tem reflexos em nossos vizinhos. Essa sobrecarga em Barra Mansa, Resende, Piraí acaba por ser natural, como em outros tempos absorvemos pacientes de outras cidades em nossa rede”.

Não parou por aí: “A rede básica de Volta Redonda não consegue oferecer o básico, enquanto o atendimento nos nossos dois hospitais públicos simplesmente está parando ou já parou. O que sobrou para a população de Volta Redonda, que antes era uma cidade tida como referência para nosso estado e nosso país na saúde, é buscar atendimento em cidades vizinhas, que visivelmente estão em situação melhor. Essa situação mostra o quanto é importante todos estarmos alinhados para enfrentar problemas comuns”.

RESPOSTA – A resposta de Samuca não demorou. Em nota distribuída pela Secretaria de Comunicação, Volta Redonda sustenta que não há falta de atendimento na rede pública municipal. “Mesmo com 40% do atendimento do Cais Conforto sendo, por exemplo, de moradores da Região Leste de Barra Mansa, que não possui a UPA aberta para sua população. Informamos ainda que a UPA Santo Agostinho está atendendo normalmente, já que foi municipalizada pela prefeitura de Volta Redonda”.

E prosseguiu: “Vale destacar que diferente de outros municípios, Volta Redonda conta com uma ampla rede de atendimento a saúde e não apenas uma unidade de atendimento”. A nota de Volta Redonda não disse explicitamente, mas sublinhou o afastamento de Rodrigo Drable do cargo de prefeito, que vem sendo exercido interinamente, mais uma vez, pela vice Fátima Lima: “Não foi apresentado qualquer dado ou comprovação de sobrecarga no atendimento por conta de pacientes de Volta Redonda, o que demonstra claramente o interesse político na divulgação do release, o que lamentamos imensamente, já que a população precisa, neste momento de pandemia, de ações conjuntas e efetivas da prefeita em exercício de Barra Mansa com o prefeito atual de Volta Redonda”.

A nota traz uma declaração de Samuca, que aproveitou também para espetar o eleito – mas ainda não garantido, pois recorre contra o indeferimento de sua candidatura – Neto: “Eu nunca vou mentir para a nossa população. A decisão de municipalizar a gestão dos hospitais foi acertada. O problema ocorreu no Retiro por conta de calote da OS (...) O próximo presidente da Câmara, que tudo indica que assumirá a prefeitura, encontrará uma saúde organizada, sem a farra dos RPAs, e com um Centro Municipal de Saúde pronto para atender. A eleição passou, peço para me esquecerem e trabalharem".

 

 

 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

09:16 Saúde