segunda-feira, 10 dezembro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Piso salarial do comércio passa para R$ 1.238 em Volta Redonda

10/09/2018 18:56:24

O novo piso salarial do comércio de Volta Redonda passou a ser R$ 1.238, conforme o termo aditivo da convenção coletiva deste ano, assinado no final de agosto. O termo foi assinado entre o Sicomércio-VR (Sindicato do Comércio Varejista) e o SEC (Sindicato dos Empregados do Comércio) e inclui outras cláusulas administrativas e financeiras. Os funcionários que recebem acima do piso terão direito a 3% de reajuste.

O novo valor é retroativo a junho deste ano, sendo assim, as empresas terão que pagar a diferença nos salários de junho, julho, agosto e setembro. Já a verba referencial para quebra de caixa ficou em R$ 43,80.  Ainda, segundo a convenção, as horas trabalhadas em feriados serão remuneradas em R$ 66,52, garantindo o mínimo de jornada de seis horas; e de R$ 90,08, para jornada de oito horas. Esses valores valem para lojas e mercados, conforme a cláusula 19, parágrafo primeiro, letra c. Já os profissionais dos demais setores, o valor mínimo da jornada de seis horas é de R$ 82,56. O valor do lanche para lojas e mercados ficou fixado em R$ 7 e, para shoppings, em R$ 10,05. No caso dos shoppings, os empregados das lojas terão direito ao acréscimo de 60% nas horas trabalhadas aos domingos e feriados, com vista à compensação com direito a folga semanal.

Já sobre a Participação no Lucros e Resultados (PLR), terão de pagar em parcel a única os seguintes valores: R$ 130,15 (microempresas); R$ 142,42 (empresas de pequeno porte); e R$ 159,61 (empresas no geral). Outra mudança importante é a liberação do comércio para funcionar no dia 1º de maio, respeitando os direitos previstos na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), ficando proibido o funcionamento apenas nos dias 1º de janeiro (ano novo) e 25 de dezembro (Natal).

“Buscamos fazer um acordo, neste momento de crise econômica, que não sobrecarregasse o comerciante, que já apresenta redução nas vendas em diversos setores, além de pagar uma alta carga tributária. Também não podíamos deixar de, pelo menos, reajustar um pouco o piso e os salários para que os comerciários também não perdessem seu poder de compra”, afirmou Jerônimo dos Santos, presidente do Sicomércio-VR.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

22:15 Polícia