domingo, 20 outubro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Pastoral da Sobriedade já fez 2,3 mil atendimentos este ano

25/06/2019 17:32:41

Desde janeiro deste ano, a Pastoral da Sobriedade, da Diocese Barra do Piraí – Volta Redonda, já realizou cerca de 2,3 mil atendimentos. Do total, 47% são de parentes de usuários que acabam identificando algum tipo dependência ao procurar ajuda para os familiares. Segundo a pastoral, o álcool é o maior vilão, seguido da cocaína e maconha.

A entidade está realizando atividades relativas à Semana Nacional de Prevenção ao Uso de Álcool e Outras Drogas. Na última segunda-feira, foi feita uma ação de conscientização na Praça 1º de Maio, na Vista Alegre, em Barra Mansa. No fim de semana, foram distribuídos panfletos em Itatiaia, missa e encontro com jovens em Barra do Piraí.

- A prevenção no nosso caso deve favorecer tudo que, por si só, se oponha à droga, ao alcoolismo, às dependências de modo geral. Prevenção se faz, sobretudo, fornecendo informações, formação e apoio – destaca Denise Ferreira, agente da pastoral.

Ela lembrou ainda que o trabalho de prevenção é de todos. - Cada um pode desenvolver ações preventivas dentro de casa, da sua área de atuação, pastorais. Mas podemos fazer de uma maneira mais incisiva, falar do assunto, partilhar sugestões e traçar metas – acrescernta.

Raio-X dos atendidos

A faixa etária é diversificada. Varia de 19 até os 70 anos. Em relação ao uso de álcool e outras drogas ilícitas, o sexo masculino é predominante. No caso do sexo feminino o abuso do álcool tem sido uma preocupação com mulheres de idade mais adulta.

- Estamos observando uma abertura maior para o tratamento, as famílias mais abertas à participação e, o mais importante, tem sido não somente o bloqueio do uso de drogas, mas a busca da mudança de comportamento, e a abertura para melhorar as relações familiares – afirma Denise.

Ela relata que ainda há uma dificuldade da participação dos mais jovens. “Na iniciação ao uso de álcool e outras drogas, tudo é diversão e [existe] a mentalidade de que, na hora em que quiser, para, achando que terá controle para sempre. Isso retarda a consciência do prejuízo pessoal, familiar e social que pode causar”.

Fato confirmado por Yuri Nagib Silva. Ele tem 20 anos e está há seis meses em atendimento na Pastoral da Sobriedade. O jovem ficou em tratamento por um ano na Fazenda Esperança, um centro de recuperação mantido pela Igreja Católica.

Ele conta que começou usando drogas consideradas “leves” entre os amigos, mas que, sem perceber, perdeu o controle.

- Comecei a usar drogas com 11 anos. Para me enturmar no colégio matava aula com eles para fumar maconha. Depois o tempo foi passando e fui para drogas mais pesadas. Conheci a cocaína, me viciei bem feio, além das drogas sintéticas, ácido e drogas injetáveis. Eu me tornei outra pessoa. Roubei, entrei para o tráfico, tive duas overdoses. Estou vivo hoje simplesmente pela graça de Deus – diz o rapaz.

Denise explicou que os encaminhamentos são feitos de diversas formas, em geral pelas comunidades e pelos padres, também pelas escolas e pelo poder judiciário, por meio da Central de Penas e Medidas Alternativas (CPMA), que atua dentro do Fórum.

A Pastoral da Sobriedade atua na diocese desde 2001. Começou com incentivo de grupos de jovens e se consolidou na região para desenvolver uma ação concreta da Igreja na prevenção e recuperação das pessoas com dependência química. O trabalho conta com uma sede, a Casa Santíssima Trindade, localizada no Retiro, em Volta Redonda, onde tem mais de 20 agentes trabalhando voluntariamente.

A pastoral também se ramificou nas comunidades católicas, embora não atenda apenas a católicos. São mais de 120 agentes, divididos em 19 grupos de autoajuda.

Há ainda os projetos de prevenção: Sobriedade em Movimento, que alia atividade física à prevenção. Sobriedade na família, com encontros da Pastoral da Sobriedade, com os noivos do pré-matrimônio da Pastoral Familiar, na Região Pastoral de Volta Redonda e o Papo K-beça, uma roda de conversa com temas pertinentes à juventude e à prevenção. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

15:21 Política