sexta-feira, 10 julho 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Estado

Operação contra 'rachas' apreende carros de luxo no Rio

Donos de oficina que preparavam os veículos também são alvo

28/05/2020 09:16:51

A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil do Rio deflagraram nesta quinta-feira a Operação Party is Over (a festa acabou, em tradução livre), contra um grupo suspeito de organizar corridas ilegais, conhecidas como "rachas" ou "pegas", com carros de luxo. Equipes saíram para cumprir 24 mandados de busca e apreensão, sobretudo dos automóveis.

Até o momento desta publicação, 11 carros tinham sido apreendidos, com um preso em flagrante, um empresário dono de uma loja de veículos na Barra da Tijuca. A força-tarefa encontrou na casa dele armas não registradas.

Somente um dos veículos retidos, um Porsche Carrera 911 GT RS3, é avaliado em R$ 2 milhões. Segundo a PRF, só há nove veículos desse modelo no país. 

Entre os alvos, também estão donos de oficinas especializadas que, segundo as investigações, adaptavam os carros para os “rachas” — prática conhecida como “tunagem”. Eles foram conduzidos para a Cidade da Polícia para prestar esclarecimentos.

As alterações nos veículos “tunados” incluíam aumento da potência do motor e embelezamento. As investigações começaram no dia 26 de abril, com um acidente na BR-040 (Rio-Petrópolis). Segundo a 106ª DP (Itaipava) e a PRF, após um "racha" com 26 veículos, um dos participantes capotou com um BMW e fugiu por não possuir habilitação. O grupo também removeu o carro antes da chegada da perícia, desfazendo a cena do acidente.

Operação contra 'rachas' apreende carros de luxo no Rio

De acordo com o delegado João Valentim, titular da 106ª DP, o grupo teria se encontrado às 9h do dia da competição, em um posto de gasolina na Lagoa, no Rio, e seguido em comboio até o distrito de Itaipava, em Petrópolis. Durante o trajeto, na serra, foram feitas disputas em alta velocidade e com realização de manobras perigosas.

Após análise de mais de 16 horas de filmagens, foi possível identificar o autor do capotamento e todos os veículos envolvidos na disputa. Ainda segundo o delegado, o apoio da Polícia Rodoviária Federal foi fundamental para a captura de filmagens e identificação dos autores.

Durante as investigações, a unidade identificou ainda um canal em uma rede social onde os envolvidos na prática criminosa postavam vídeo das competições ilegais.

A PRF afirmou ainda que as corridas ilegais aumentaram na pandemia, para aproveitar as estradas vazias. Com informações do G1. (Fotos: Polícia Rodoviária Federal)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

21:46 Cidades