quinta-feira, 19 setembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Saúde

Obesidade infantil é tema de audiência pública em VR

20/06/2019 10:58:17

Estudantes de nutrição e educação física, educadores e representantes da comunidade participaram na noite da quarta-feira da audiência pública “Os Malefícios do Excesso de Peso nas Crianças: como reverter o atual panorama”. O tema foi discutido no plenário da Câmara de Vereadores de Volta Redonda com os coordenador do curso de Nutrição do UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda), Elton Bicalho de Souza, e o professor de Educação Física, Sílvio Henrique Vilela, da mesma instituição, que também atua na Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda.

O vereador Jari (PSB), autor do requerimento, presidiu a audiência pública e reforçou a importância do tema. “O assunto é muito importante, pois trata a prevenção à saúde. O cuidado e a atenção devem começar na infância. Criança saudável, adulto saudável”, afirmou, lembrando que a obesidade infantil, mal que acomete crianças em todo mundo, pode se tornar um problema de saúde pública se não tiver a atenção necessária. “Temos que atuar em conjunto para melhorar a qualidade de vida de nossas crianças”. 

O professor Sílvio abriu a discussão e focou seu discurso na importância do binômio alimentação saudável e exercício físico para combater a obesidade. Ele atribui o aumento do número de crianças com sobrepeso, principalmente, às mudanças no estilo de vida das famílias.

“A evolução da tecnologia, importante e benéfica em muitos aspectos, reduziu a necessidade de movimento. Se compararmos um grupo de crianças dos anos 1960, 70, 80 e até 90, vamos ver atividades que demandavam atividade física, hoje é comum que as crianças se dediquem aos jogos de computador na maior parte do tempo para o lazer”, exemplificou.

Elton Bicalho de Souza, do curso de nutrição, que coordenou a pesquisa com as crianças das escolas públicas de Volta Redonda, afirma que o resultado apontou que mais de 50% dos avaliados apresentaram características que propiciam o aparecimento de doenças como hipertensão, pré-diabetes e aumento de colesterol.

“Focamos a pesquisa em crianças com média de idade de 8 anos e o estudo nos deu um alerta. Educadores, família e o poder público têm que formar uma força-tarefa em prol de nossas crianças. Valorizar a alimentação saudável, a comida simples, além de exterminar o sedentarismo, incentivar a prática esportiva. E isso passa pela ampliação dos espaços públicos de lazer e a segurança”, acredita, lembrando que criança com sobrepeso pode significar adolescente obeso e adulto sem saúde.

Jari encerrou o debate com a esperança de que a exposição dos profissionais tenha sensibilizado os pais e os estudantes presentes. “O nosso objetivo aqui, mais do que expor os problemas e sugerir soluções, é tornar cada um multiplicador dessas necessidades e alcançar soluções práticas, promover mudança de comportamento”, afirmou. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:35 Polícia