sexta-feira, 13 dezembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cultura

No mês da consciência negra, Arquivo Histórico de Resende abre exposição

Mostra reúne documentos sobre população negra no século 19

11/11/2019 18:35:21

A Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda, de Resende, abre nesta quinta-feira a exposição “Escravidão e Resistência Negra”. Organizada pelo Arquivo Histórico da cidade, a mostra poderá ser visitada até 20 de dezembro, de segunda a sexta, das 12 às 18h. A entrada é gratuita.

No mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra, no próximo dia 20, a exposição organizada pelo Arquivo Histórico de Resende é uma oportunidade para refletir sobre o racismo. Nesta direção, o trabalho de pesquisa do historiador Angelo Mainine apresenta documentos que registram o protagonismo da população negra de Resende na luta contra a escravidão. 

Segundo o pesquisador, a exposição é uma forma da população negra conhecer e se apropriar das fontes escritas, que podem mudar a forma como a história de Resende é estudada.  

- Através dos documentos raros preservados pelo Arquivo Histórico, é possível notar que a população negra em nossa cidade se comporta como um sujeito histórico organizado. Temos inúmeros relatos de fugas, um quilombo que sobreviveu por mais de 10 anos e uma insurreição de escravos em 1881 - revela Mainine. 

Para o diretor do Arquivo Histórico, Angelo Tramezzino, a exposição dá voz a uma temática que a historiografia sobre Resende ainda não havia se dedicado. No caso, ele cita os movimentos de resistência negra durante o período escravista. “As fontes pesquisadas, principalmente os periódicos, possibilita que possamos ver este período histórico numa perspectiva mais ampla”, diz Tramezzino. 

Todo o material apresentado na exposição será reunido para novos desdobramentos sobre o tema. Além de jornais e documentos guardados nos arquivos de Resende, também foram feitas pesquisas no Arquivo Nacional e Biblioteca Nacional. O presidente da Casa da Cultura Macedo Miranda, Thiago Zaidan, explica: “Tudo o que foi levantado na pesquisa pode servir de estímulo para que novos pesquisadores e estudiosos ampliem este conteúdo tão importante, não só para a população negra, mas para todos que se interessem por nossa história”.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:17 Política