sexta-feira, 28 fevereiro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cultura

Grupo de apoio a mulheres com câncer completa 5 anos

24/07/2019 18:37:19

O projeto Meninas de Lenço, criado em Volta Redonda para apoiar mulheres com câncer está completando cinco anos de fundação. O aniversário será comemorado neste sábado, a partir das 15 horas, com o evento “Toque de Dandara

convida Meninas de Lenço”, no Centro Cultural Fundação CSN, na Vila Santa Cecília. Será uma tarde de samba de raiz, feito por mulheres, que contará também com uma exposição de moda afro e dança.

Da programação consta ainda a Feira das Mina Preta, com exposição do Coletivo Minas Preta, além do espetáculo Ballet dos Orixás, que será apresentado pela casa de axé Inzo Unsaba Ionene, de Pinheiral.

O Meninas de Lenço nasceu com o objetivo de orientar, auxiliar e aumentar a autoestima das pacientes com câncer.

- A ideia de criar o Meninas de Lenço, foi quando eu descobri o meu câncer de mama. A partir daí, resolvi fazer um encontro de mulheres para arrecadar lenços e turbantes para outras pacientes. Na época, eu era atendida pelo GAPC (Grupo de Apoio a Pessoas com Câncer) e eles não tinham muitos lenços para doar. Me lembro como se fosse hoje o nosso primeiro encontro, que aconteceu no dia 21 de julho de 2014, na antiga sede do Instituo Dagaz – recorda a coordenadora do projeto, Renata Ferreira.

O câncer de mama é o tipo de doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%.

- O principal objetivo do grupo é auxiliar as mulheres a enfrentar a doença de cabeça erguida. Nesses cinco anos, muitas já foram impactadas com o grupo, através das rodas de conversas, palestras, oficinas profissionalizantes e uma conversa mais profunda, em especial, com as mulheres negras, tratando de assuntos históricos e sobre a ancestralidade – explica Renata.

Segundo a coordenadora, a Feira das Mina Preta – que é um braço do Meninas de Lenço – surgiu em junho de 2015, a partir de um brechó que era realizado pelo grupo, quando boa parte do público que prestigiava o evento optava por adquirir os produtos sem uso expostos na ocasião.

- Foi aí que entendi que existia uma demanda maior e que poderíamos criar produtos segmentados, personalizados, feitos com muito carinho e por mulheres cheias de boas histórias. Também faz parte do projeto incentivar as mulheres a empreender. Os dados apontam que o empreendedorismo tem despertado mais interesse nas mulheres. A proporção de ‘Empreendedores Novos’ - os que têm um negócio com menos de três anos e meio – é maior entre elas: 15,4% contra 12,6% de homens”, complementa Renata.

A mostra conta com exposição de moda afro, acessórios, maquiagem para pele negra, artesanato e decoração, tudo com tema afro.

SAMBA - O Toque de Dandara, grupo de samba de raiz conduzido por mulheres, nasceu do evento Samba de Dandara, realizado pela primeira vez em novembro do ano passado, no Clube dos Palmares, em Volta Redonda. O projeto partiu da ideia de dar voz e vez às mulheres lutando e resistindo pelo seu espaço na sociedade, através do talento, mostrando a sua capacidade de fazer parte desse processo de desenvolvimento social.

Toque de Dandara é composto por Bárbara Cunha (tamborim), Camila Gabriela (voz), Clarete Braz Patrocínio (surdo), Dorisnete Patrocínio (rebolo), Ester Anibal (violão), Fabiana Andrade (voz), Isabella Alves (violão), Rafaela Celi (repique), Reco (cavaquinho), Roberta Lúcia (atabaque, tamborim e reco-reco) e Tathiany Barbosa (pandeiro).

- A escolha do nome é uma homenagem à guerreira que lutou no Quilombo de Palmares, o primeiro estado livre das Américas após a colonização, ao lado do esposo Zumbi, pela liberdade e para tornar a sociedade mais humana comentou uma das vocalistas, Camila Gabriela.

Outra atração do evento será o Ballet dos Orixás, grupo de dança, que é um subprojeto do Projeto Muilo, desenvolvido pelo Inzo Unsaba Ionene, que completa 40 anos de existência em setembro deste ano.

- O ballet surgiu como uma iniciativa lúdica de desmistificar conceitos sobre os Nkisi (orixás) e apresentar um pouco da cultura de matriz africana, bem como aproveitar o momento para propagar a história de nossos ancestrais, demonstrando como eles conseguiram suportar os sofrimentos nos cárceres do período de escravidão – conta Nanda Silva, coordenadora do grupo de dança, criado há 13 anos e atualmente com 23 participantes. (Fotos: Divulgação)

Serviço:

Toque de Dandara convida Meninas de Lenço

Aniversário de 5 anos do Meninas de Lenço

Data: 27 de julho de 2019

Hora: a partir das 15h

Local: Centro Cultural Fundação CSN, Rua 21, número 402, Vila Santa Cecília, Volta Redonda/RJ (em frente ao Recreio do Trabalhador)

Show: Samba de Raiz com Toque de Dandara

Atração: Ballet dos Orixás com Inzo Unsaba Ionene

Exposição Afro: Feira das Mina Preta com Coletivo Minas Preta

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

11:47 Cidades