sexta-feira, 25 setembro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Especiais

Estudante faz vaquinha para concluir intercâmbio na Espanha

11/12/2019 17:03:17

Aluna de Administração Pública da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Volta Redonda, Jacqueline Mendes, de 33 anos, está fazendo uma campanha para arrecadar recursos visando a conclusão de um intercâmbio que iniciou, neste segundo semestre, na Universidade da Coruña, na cidade espanhola de La Caruña. A vaquinha tem uma razão especial: sua filha Ana Luísa, de 3 anos, que seguiu com ela. A intenção de Jacque, como a estudante é conhecida, é permanecer no país europeu até o final do primeiro semestre do próximo ano.

A estudante foi selecionada para o intercâmbio no processo seletivo promovido por uma instituição financeira, que durou dois meses. O problema é que as agências de fomento não custeiam e não incentivam mulheres que têm filhos. Jacque recebeu uma ajuda de custo de 3 mil euros para todo o semestre, apenas para ela, que recorreu a rifas, venda de balas na feira e também à vaquinha online para poder embarcar com a filha. Com isso, conseguiu arrecadar em torno de R$ 10 mil.

Com o mesmo propósito, adiou o início do intercâmbio do primeiro para o segundo semestre, mas o desconhecimento sobre costumes e legislação no país europeu resultaram num gasto bem acima do que ela havia previsto. Afinal, ela buscou informações com outros estudantes de intercâmbio, mas esqueceu um detalhe: nenhum deles tem filhos.

- Quando cheguei foi uma dificuldade imensa. A primeira foi conseguir um lugar para morar – conta a estudante.

É que, conforme explica, na Espanha é praticamente impossível uma mulher estrangeira com filho alugar um imóvel. As imobiliárias alegam impossibilidade de despejo no caso de não pagamento do aluguel, por causa da criança. O quarto de estudante que ela já havia acertado parar morar foi negado quando ela chegou à imobiliária com a filha.

- Quando eu fui pegar as chaves, o dono da imobiliária perguntou quem era a menina comigo. Quando respondi que era minha filha, ele disse que não poderia alugar – contou.

FILHA NA ESCOLA

Estudante faz vaquinha para concluir intercâmbio na Espanha

Por isso, durante dois meses, ela teve que morar em hotéis com a filha até conseguir, com a interferência de pessoas da universidade espanhola, alugar um quarto para viver com Ana na casa da mãe de outra aluna que reside sozinha.

Ana já está estudando em La Coruña, mas a demora em conseguir moradia fez com que a mãe não conseguisse matricular a menina numa escola pública. Com isso, Jacque passou a desembolsar 100 euros (o equivalente a R$ 500) por mês para pagamento de uma escola que, na Espanha, é classificada como concertada, em que o Estado paga a metade do valor da mensalidade.

Para quem está fazendo a pergunta óbvia – por que a estudante não deixou a filha com parentes no Brasil – Jacque explica: quando Ana Luísa nasceu, ela já morava sozinha.

- Ela ia para a sala de aula comigo desde quando tinha 5 meses de idade. Sempre estivemos juntas e não iria realizar um sonho sacrificando minha filha a ficar longe de mim. Foi algo que jamais cogitei. Se fosse obrigada a optar, não teria vindo – explicou Jacqueline na entrevista por telefone ao jornal.

Quem quiser ajudar a estudante na “vakinha” online, basta clicar neste link. (Fotos: Arquivo pessoal)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

06:25 Cidades