domingo, 22 setembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Saúde

Criança de Volta Redonda com leucemia precisa de sangue no Rio

Davi Luiz Batista, de 6 anos, precisa de sangue A positivo

24/08/2019 11:58:27

Davi Luiz Batista, de 6 anos, morador do bairro São Lucas, em Volta Redonda, é portador de Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) e está precisando do sangue do tipo A positivo para sobreviver. No momento, de acordo com pais Rosana e Wellingon Batista, Davi se encontra internado na Hospital dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com Rosana, Davi está internado desde fevereiro na unidade médica. “Recentemente, os médicos deram quatro injeções de quimioterapia nele, sendo que a última abaixou bastante a sua imunidade. Ele não reagiu bem ao tratamento. A febre do meu filho passou dos 40 graus e, devido a alta temperatura corporal, ele teve uma parada cardíaca”, informou a mãe da criança.

Rosana contou ainda que levou seu filho anteriormente ao Hospital São João Batista, em Volta Redonda, ao perceber que ele estava suando frio e se sentindo bem cansado. “Quando a médica viu o resultado, ela se assustou, pois suas plaquetas estavam bem baixas. No início, a suspeita era Leishmaniose, porém ao encaminhar meu filho ao Rio, o exame para essa doença deu negativo, e para Leucemia positivo”, disse, acrescentando ainda que desde então tudo tem sido uma grande luta.

“Estamos mobilizando o maior número de pessoas para irem ao Hemorio, localizado na Rua Frei Caneca, no Centro da cidade. Precisamos que as pessoas venham até aqui doar o sangue e salvar a vida do meu filho”, disse.

As doações de sangue são realizadas no Hemorio de 8h ao meio-dia, aos fins de semana. Já durante a semana, de segunda a sexta-feira, também de 8h ao meio-dia, as doações podem ser feitas no próprio Hospital dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro.

A doença

A leucemia linfoblástica aguda é o câncer mais comum na infância. Ocorre quando uma célula de medula óssea desenvolve erros no seu DNA.

Os sintomas podem incluir aumento dos gânglios linfáticos, hematomas, febre, dor óssea, sangramento da gengiva e infecções frequentes.

Os tratamentos podem incluir quimioterapia ou medicamentos direcionados que eliminam especificamente as células cancerígenas. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:57 Cidades