quarta-feira, 17 julho 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Bicicleta para cegos se torna realidade em Volta Redonda

Atualizado em 13/12/2018 13:12:44

O grupo local da ONG nacional Bike Anjo vai apresentar neste domingo, a partir das 9 horas, na Praça Pandiá Calógeras, em Volta Redonda, bicicletas para o uso de deficientes visuais. Denominado Bike Para Todos, o projeto consiste em bicicletas especialmente adaptadas também para pessoas com Síndrome de Down e Transtorno do Espectro Autista, além de outras destinadas a pessoas com mobilidade reduzida e idosos.

O pontapé inicial do projeto foi dado com o recebimento de uma verba de R$ 6 mil, participando de um edital nacional chamado Fundo Local Bike Anjo. O dinheiro foi usado para a aquisição de bicicletas dobráveis para atendimentos personalizados e o desenvolvimento de uma versao da ODKV, bicicleta criada em 2014 por voluntários do Bike Anjo Sergipe que, junto com outros coletivos, levaram a ideia da bicicleta adaptada para pessoas com mobilidade reduzida ou alguma limitação, no caso, a Bike ODKV (o de cá, vê); o tipo de adaptação desta bicicleta nasceu com os amigos da ONG Embriao, em Alvorada-RS.   . “As bicicletas gêmeas são consideradas uma ferramenta de inclusão, acessibilidade e liberdade, dando oportunidade ao deficiente visual de guiar, em uma experiência sensorial incrível”, diz André Vaz, articulador do Bike Anjo Volta Redonda.

Segundo ele, a ideia de adquirir as bicicletas adaptadas surgiu durante o Desafio Intermodal na Semana de Trânsito de 2017, quando integrantes da ONG conheceram uma deficiente visual que mostrou ao vivo as dificuldades em utilizar o transporte público em Volta Redonda.

- O desafio intermodal é como uma corrida de regularidade, seguindo as regras de trânsito e cidadania, em que comparamos a eficiência de diversos modais de transporte, como carro, ônibus, bicicleta, moto, skate, patinete, bicicleta elétrica, caminhada e outros que possam surgir – explica André.  

Depois desse dia, a deficiente teve a oportunidade de pedalar numa Tandem, como é chamada a bicicleta para duas ou mais pessoas, com os assentos e os pedais alinhados um atrás do outro. “Foi uma manhã de pedalada que nos motivou a buscar novas soluções para pessoas que tenham qualquer tipo dificuldade ignoradas pelo sistema, pois ela saiu muito empolgada e propagou este dia pra todos de seu convívio, inclusive outras pessoas com deficiência visual de sua escola”, conta o coordenador.

Segundo ele, em seguida a ONG definiu as bicicletas dobráveis como outra vertente do projeto de inclusao, sendo essas para atender melhor e a um número maior de pessoas com autismo e síndrome de down, pois cada voluntário ficará com uma bicicleta dobrável em áreas distintas da cidade e irá disponibilizar uma hora por semana para o ensino personalizado, facilitando a aproximação e confiança do aluno que pode ter resistência em ambientes incomuns à sua percepção.

- O projeto terá lançamento neste domingo, dia 16 de dezembro e terá continuidade ao longo do ano de 2019, quando, além das aulas semanais personalizadas, faremos também passeios programados por vários locais da cidade com pequenos grupos – explica André.

Para isso é importante o cadastro prévio no evento a fim de que seja definida a programação das próximas atividades e aquisição de novos equipamentos. Esta inscrição pode ser feita na fanpage: www.facebook.com/BikeAnjoVoltaRedonda

Ainda segundo ele, a ONG busca patrocinadores locais para conseguir mais bicicletas especiais.  O próximo passo é adquirir uma Handbike, bicicleta em que as pessoas que não tenham o movimento das pernas podem pedalar com o uso das mãos. (Imagens: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

11:29 Estado