domingo, 17 junho 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Bebê de Volta Redonda com doença rara precisa de doador

06/01/2018 17:31:20

Parentes do bebê Rafael Morais Dias, de 6 meses, de Volta Redonda, iniciaram nas redes sociais uma campanha para encontrar um doador de medula 100% compatível para a realização de um transplante para o menino, portador de uma rara doença de imunodeficiência, chamada Wiskott Aldrich.

A família, moradora na Rua Raul de Leoni, no bairro São Lucas, informou que Rafael fica em casa, por orientação médica, já que o quadro da doença dele faz com que as plaquetas do menino sejam baixas, e, para evitar o contato com outras bactérias nas unidade médicas, a orientação é para que o garoto fique dentro de casa.

“Ontem ele completou 6 meses e tem menos de um mês que descobrimos a doença, após uma consulta com uma imunologista, no Rio de Janeiro”, contou a avó Helizângela Vieira de Oliveira Silva, acrescentando que foram feitos exames de sangue, que constataram micro-plaquetas. “Após a constatação das micro-plaquetas, foi feito um exame específico, que comprovou que ele é portador da Wiskott Aldrich”, disse.

A avó lembrou que o Rafael está no banco de dados aguardando apenas um doador compatível. “Assim que conseguirmos um doador, o transplante será feito em Curitiba, no Hospital Pequeno Príncipe, referência no tratamento da doença. É importante unirmos as nossas forças, já que a chance de encontrar um doador 100% compatível são pequenas, apenas uma a cada 100 mil pessoas”.

No momento, o quadro de saúde de Rafael é estável. Ainda segundo Helizângela, o que dificulta um pouco a coleta de sangue nas pessoas mais próximas de Rafael é o fato de o Hemorio não disponibilizar o ônibus que vai até a casa dos interessados em fazer a doação, devido a crise que afeta o estado.

A mãe, Larissa de Oliveira Morais, e o pai, Lucas Dias, informaram através de mensagem nas redes sociais que Rafael já foi internado cinco vezes, com diversas transfusões de sangue, além de incontáveis exames. “Tenho fé que o doador perfeito irá aparecer muito rápido para salvar a vida do nosso filho”, disseram no comunicado.

Sem ônibus para vir até Volta Redonda pegar o sangue e fazer a coleta, o lugar mais próximo para doar é no Inca (Instituto Nacional de Câncer), localizado na Praça da Cruz Vermelha, no Centro do Rio. De segunda a sexta-feira, de 7h30min até 14h30min, é possível fazer a doação. Vale lembrar que aos sábados também é possível se cadastrar para a doação da medula, porém, apenas caso a pessoa doe sangue. O horário é de 8h até meio-dia.

Quem for de outros estados, pode procurar saber mais através de consulta no link: http://redome.inca.gov.br/doador/hemocentros/.

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:06 Esporte