quinta-feira, 13 dezembro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Polícia

Balieiro discute com PM violência em Resende

19/06/2018 16:14:33

O prefeito Diogo Balieiro Diniz e o comandante do 37º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Rhonaltt Buenos Pereira, se reuniram na manhã desta terça-feira para tentar encontrar soluções visando conter o crescimento da violência na cidade. No último domingo, 17, três pessoas foram assassinadas na região do bairro Vicentina II, também conhecida como Marrocos, provavelmente em função de uma disputa entre facções. Além das mortes, três pessoas ficaram feridas.

Entre as ações propostas durante o encontro, realizado na sede do BPM, está a solicitação para que o Judiciário destine o valor arrecadado com as chamadas transações penais, ou seja, os crimes considerados de menor potencial ofensivo, cuja pena é o pagamento de multa, para a melhoria das viaturas utilizadas pela forças policiais. Com isso, o número de rondas será intensificado em toda a cidade, em especial nas regiões periféricas, onde os índices de violência aumentaram nos últimos anos.

Além disso, ficou definido que o prefeito Diogo Balieiro Diniz e o comandante da PM irão ao Rio de Janeiro nos próximos dias para um encontro com a equipe da Secretaria de Estado de Segurança Pública. Na ocasião, as autoridades tentarão viabilizar, junto ao governo do estado, o retorno do Proeis (Programa Estadual de Integração na Segurança), que permite aos policiais militares trabalharem nos dias de folga, aumentando o efetivo nas ruas. O programa foi suspenso após a intervenção militar no Rio de Janeiro.

O prefeito ressaltou que embora a segurança pública não seja uma responsabilidade dos municípios, Resende não irá se furtar no auxílio às forças policiais, visando conter o crescimento da violência: “Mesmo não sendo uma responsabilidade da gestão municipal, não vamos cruzar os braços diante desta situação, que é inaceitável. Todas as pessoas têm o direito de ir e vir e de viver em paz onde moram e queremos trabalhar ao lado das forças policiais para garantir isso”, disse Balieiro.

A reunião contou também com as presenças dos secretários municipais de Educação, Rosa Frech, e de Administração, Kaio Márcio Resende de Paiva, além do comandante da Guarda Municipal, César Ricardo Aureliano Laurindo, e da presidente do Instituto Educar, Alice Brandão.

Esta não é a primeira vez que o prefeito pleiteia apoio do estado para conter a violência em Resende. Em fevereiro deste ano, por exemplo, quando houve a intervenção na segurança pública da capital, Balieiro participou de uma reunião no Rio de Janeiro com o presidente Michel Temer e do governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, quando pediu que as medidas adotadas na cidade do Rio de Janeiro fossem ampliadas também para o interior do estado, em especial a região Sul Fluminense. O pedido tinha por objetivo impedir que os criminosos migrassem para as cidades do interior.

 Além disso, em outubro de 2017, o prefeito também esteve em Brasília, onde se reuniu com deputados, senadores e ministros solicitando ações neste sentido. Um dos encontros foi com o general Marco Aurélio de Almeida Rosa, assessor especial do ministro da Segurança Pública, Raul Jungman, ao qual o prefeito relatou os problemas relacionados à segurança pública que já afligiam a população de Resende. Na ocasião, o prefeito pediu o apoio das Forças Armadas para combater o aumento da criminalidade. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

18:21 Polícia