quarta-feira, 22 novembro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Estado

Aprovados para Degase até hoje não foram chamados

06/12/2016 10:37:04

Aprovados em concurso público e até hoje esperando chamada. Esta é a situação de 158 pessoas no estado que passaram, em 2012, no concurso para a 6ª Turma de Formação do Degase (Departamento Geral de Ações Socioeducativas), do governo do estado do Rio, e temem que todo o tempo de estudo e de formação seja perdido. Deste total, 78 são do Sul Fluminense, sendo 50 de Volta Redonda.

Além de não terem sido chamados, com a justificativa da crise financeira do estado, eles foram surpreendidos com um concurso simplificado para contratação temporária para diversos cargos, inclusive de auxiliar socioeducativo, com atribuições similares ao cargo que disputaram. Ao todo, o concurso simplificado nomeou 332 pessoas até o dia 31 de maio deste ano.

Janaína Koenigkan Galvão de Souza, uma das aprovadas, conta que em 19 de setembro do ano passado, todos receberam um telegrama para que se matriculassem no curso de formação realizado no Rio de Janeiro. “Os 158 convocados ficaram por 40 dias consecutivos no curso, entre 23 de outubro e 6 de dezembro do ano passado. Arcamos com todos os custos relacionados a hospedagem, alimentação e transporte”, diz ela. Segundo Janaína, o curso, de caráter eliminatório e classificatório, daria o direito de receber uma bolsa auxílio mensal para custear os gastos, variando de R$ 1,6 mil a R$ 2,3 mil. “Todavia, jamais recebemos”, afirma.

Muitos deixaram empregos

Aprovados para Degase até hoje não foram chamados

Para participar do curso de formação, muitos – como a própria Janaína – tiveram de pedir demissão dos empregos que dispunham. Os participantes do concurso foram submetidos, em 6 de dezembro do ano passado, a uma prova final, também eliminatória e classificatória. Em janeiro deste ano, mais duas etapas: pesquisa social e perícia médica, também de caráter eliminatório. Já no dia 1º de março foi publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro os aprovados, tornados aptos para nomeação e posse – o que eles esperam até hoje.

A validade do concurso já foi prorrogado em 2014. O grupo vem se mobilizando para que não perca a validade. Eles já estiveram na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), onde retornarão nesta quarta-feira, tendo como interlocutor o deputado estadual Edson Albertassi (PMDB). O parlamentar conseguiu a aprovação de uma subemenda estendendo a validade do concurso até dezembro de 2017, o que não foi suficiente para tranquilizar os aprovados.

- Estamos buscando, de forma ordenada e pacífica, a melhor solução, porém, até hoje não tivemos êxito. Vivemos de promessas infundadas, enquanto 332 pessoas ocupam nossa vaga. Nos prometeram a retirada de 30% dos então contratados somados a uma verba do estado para que pudéssemos ser nomeados, o que não ocorreu – lamenta Janaína.

Segundo ela, embora a nomenclatura dos cargos do concurso público do processo simplificado de contratação seja diferente (agente socioeducativo e auxiliar agente socioeducativo) na prática, ambos exercem a mesma função, o que vem sendo considerado uma flagrante burla às regras do concurso público, “sem dizer aos princípios da moralidade, legalidade, impessoalidade e isonomia”, ressalta Janaína. (Fotos: Divulgação)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:08 Cidades