segunda-feira, 22 outubro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Saúde

Após demissões, diretor deixa HSJB

21/09/2018 19:46:36

José Geraldo (à esquerda) com o secretário de Saúde Alfredo Peixoto

Maior hospital da rede pública do Sul Fluminense, o Hospital São João Batista, de Volta Redonda, passa por uma crise administrativa. Um dia depois de o governo anunciar a mudança na coordenação da maternidade do hospital e a demissão de um médico do setor – devido a ao elevado número de casos de natimortos na unidade –, o diretor médico José Geraldo deixou o cargo nesta sexta-feira. Inicialmente, circulou que a diretora administrativa Elizângela Silva havia também saído, o que foi negado por fontes da Secretaria de Saúde. Até o momento da atualização desta nota, nem o governo municipal nem a secretaria havia se pronunciado a respeito.

O FOCO REGIONAL tentou, mas não conseguiu falar com os secretários de Comunicação, Adriano Lizarelli, e o secretário de Saúde, Alfredo Peixoto. Extraoficialmente, o cargo de José Geraldo será assumido interinamente por Caio Larcher.

No centro da crise está uma questão polêmica que vem desde o início do ano em relação à forma de gestantes darem à luz, se em partos normais ou cesarianas. Médicos estariam optando por convencerem as mães a terem partos normais, o que foi negado pela direção do hospital numa entrevista coletiva em março, quando uma mulher foi à delegacia registrar a morte da neta após o parto natural. Segundo ela, não teria sido seguida a recomendação da primeira profissional que atendeu sua filha para que a mãe fosse submetida a uma cesariana.

Na ocasião, dados apresentados pelo agora ex-diretor apontaram a maioria dos partos realizados no Hospital São João Batista são por cesariana. “Esses dados demonstram que não obrigamos ninguém a realizar parto normal. Trabalhamos através dos protocolos do Ministério  da Saúde. Há uma resolução do ministério de que a meta no Brasil seja 30% dos partos através de cesarianas e 70% normal”, afirmou José Geraldo na ocasião, ainda que salientando que o parto normal é o mais seguro para a mãe e o bebê.

 Atualizada às 21h17min

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

14:42 Polícia