segunda-feira, 24 fevereiro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Polícia

Angra: PM inicia ocupação de bairros que receberão UPPs

10/01/2020 12:52:22

A Polícia Militar deu início nesta sexta-feira pela manhã ao processo de ocupação dos bairros de Angra dos Reis que vão receber Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). PMs do Batalhão de Choque (BPChoque), Bope, Batalhão de Ações com Cães (BAC) e do Grupamento Aeromóvel (GAM) – todos do Comando de Operações Especiais (COE) – chegaram à cidade para ocupar as comunidades do Camorim Grande, Frade e no Belém.

Segundo o comando da Polícia Militar, a previsão é de que eles fiquem na cidade por 10 dias. Em seguida, PMs do 33º BPM, sediado em Angra dos Reis, assumirão os postos nas três localidades. O batalhão recebeu um reforço de 120 PMs no fim do ano passado. Por enquanto, eles estão baseados às margens da Rodovia Rio-Santos. Até o momento desta publicação não houve relatos de confrontos com criminosos.

Por segurança, alguns postos de saúde foram fechados nesta sexta-feira: um no bairro Camorim Grande, um no Belém e outro no Frade (módulo 5), onde outras cinco unidades seguem funcionando normalmente.

As três UPPS só deverão começar a funcionar no fim de janeiro, quando estiverem construídas pela prefeitura as bases que abrigarão os policiais. A implantação das UPPs em Angra foi anunciada no dia 23 do mês passado, uma semana após mais um episódio de violência na cidade. Na ocasião, sete corpos foram encontrados na caçamba de um caminhão às margens da Rio-Santos.

Ao anunciar as UPPs, o governador Wilson Witzel salientou que, juntamente com o policiamento ostensivo, serão implementadas ações sociais em conjunto com a prefeitura, com serviços de saúde, capacitação para o mercado de trabalho, direitos humanos, esporte e educação. (Foto enviada por leitor)

- Estamos anunciando o lançamento do programa das UPPs em Angra dos Reis, contemplando três bairros importantes: Camorim Grande, Frade e Belém. Vai diminuir o número de confrontos, de pessoas lesionadas por fuzis e de pessoas que utilizam fuzis de assalto. A função da PM não é fazer guerra, é de fazer prevenção e policiamento ostensivo. Vamos transferir 120 homens para o batalhão de Angra para reforçar o policiamento não só nessas comunidades, mas em todas outras que forem necessárias — disse o coronel Rogério Figueiredo, secretário de Polícia Militar, quando a implantação das unidades foi anunciada.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

12:16 Polícia