sábado, 28 novembro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Estado

Justiça nega habeas corpus a ex-jogador Zé Elias

29/09/2011 16:44:54

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou hoje, em decisão de mérito, ou definitiva, o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-jogador Zé Elias. Ele está preso desde o dia 21 de julho no 33º Distrito Policial, em Pirituba, São Paulo. A delegacia é destinada a presos que não pagam pensão alimentícia. Ainda cabe recurso a tribunais superiores.

A decisão, da 2ª Câmara de Direito Privado, foi por unanimidade. A advogada do ex-jogador, Gislaine Nunes, disse que irá aguardar ter acesso à íntegra da decisão para se reunir com a família de Zé Elias e avaliar o que será feito. O ex-jogador se apresentou à polícia após receber um mandado de prisão pelo não pagamento de pensão dos dois filhos que tem com a ex-mulher. O valor exigido chega a R$ 1 milhão.

O pai de Zé Elias, José Elias Moedim, se emocionou quando soube da decisão, na frente da delegacia. Ele havia acabado de chegar ao DP esperançoso que pudesse ver o ex-jogador livre.

"Me emociona porque passa um filme na cabeça. Ele está com 35 anos, mas a gente recorda como se fosse hoje quando ele nasceu, quando começou a jogar bola, todos os fatos da carreira", afirmou o pai, chorando.

"A gente entende que é um momento de aprendizado, tem que tirar uma lição positiva de tudo isso. Eu fico realmente emocionado. Qualquer pai ficaria."

O pai deixou um bilhete desejando "força" e pedindo para que ele tenha "fé", que "consiga manter a tranquilidade".

A Justiça de São Paulo reduziu o valor da pensão alimentícia paga pelo ex-jogador, em decisão publicada no dia 2 de julho no Diário da Justiça Eletrônico. A juíza Graciella Salzman, do Fórum de Barueri, reduziu para um salário mínimo o valor a ser pago a cada filho.

A redução do valor não é definitiva e pode ser alterada “caso o requerente venha a adquirir condição financeira mais elevada”, segundo a sentença. O ex-jogador entrou com um pedido de redução da pensão alimentícia alegando que sua situação financeira mudou após o encerramento de sua carreira como atleta profissional.

A juíza aceitou o pedido. “O que se pode aferir, até o presente momento, é que a capacidade econômica do requerente sofreu grande declínio”, diz na sentença. Na época que entrou com o pedido de revisão, há cinco anos, os rendimentos do atleta tinham caído de R$ 85 mil mensais, que recebia de salário em um clube, para cerca de R$ 5 mil, ganhos como comentarista esportivo.

José Elias Moedim Júnior foi revelado no Corinthians, clube que defendeu profissionalmente de 1993 a 1996. Ele também teve passagens por outros times grandes, como Bayer Leverkusen, da Alemanha, Internazionale, Bologna e Genoa, da Itália, e pelo Santos. O ex-atleta defendeu a Seleção Brasileira e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:15 Política