sábado, 28 março 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Internacional

Acusado de tentar explodir bomba em avião no Natal de 2009 admite culpa

12/10/2011 13:53:44

O nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab, de 24 anos, admitiu nesta quarta-feira ter tentado usar uma bomba escondida na cueca para explodir um avião de passageiros americano no Natal de 2009. A revelação foi feita a um juiz um dia depois do início dos depoimentos de seu julgamento. O nigeriano, que está representando a si mesmo no julgamento com a ajuda de um advogado, nunca havia confessado o crime.

Abdulmutallab é acusado de oito crimes, incluindo conspiração para cometer um ato de terrorismo, tentativa de homicídio e tentativa de uso de uma arma de destruição em massa. Se for condenado, pode pegar prisão perpétua.

O braço da Al Qaeda sediado no Iêmen reivindicou a responsabilidade pelo ataque, que foi elogiado por Osama bin Laden meses antes de o líder da Al Qaeda ser morto em um ataque de comandos dos EUA no Paquistão.

A juíza Nancy Edmunds perguntou a Abdulmutallab se ele queria se declarar culpado das acusações. À medida que ela lia cada acusação feita contra ele, Abdulmutallab foi dizendo "me declaro culpado."

Abdulmutallab está detido em uma prisão federal do Michigan enquanto aguarda julgamento.

Segundo autoridades americanas, ele havia dito anteriormente a investigadores americanos que recebeu a bomba - que não detonou por completo - e treinamento de militantes da Al Qaeda no Iêmen.

Depois da tentativa de ataque, a administração do presidente Barack Obama intensificou as medidas de segurança em aviões de empresas americanas, usando scanners de corpo inteiro para tentar detectar explosivos que possam estar escondidos nas roupas de um passageiro.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

07:54 Polícia